ARTIGOS

Água - O Mais Essencial Nutriente

 
Cerca de 70% do peso total do corpo humano é composto por água. A água ajuda a manter a temperatura do corpo e permite que mais de 50% das reações químicas do organismo ocorram. É também responsável pelo movimento dos nutrientes, digestão, processos de absorção, circulação e excreção dos refugos.

A água, também, é um componente vital do líquido sinovial (que é um lubrificante das juntas) e do líquido cefalorraquidiano no sistema nervoso. Além disso, é responsável, em parte, pela transmissão da luz e som nos olhos e ouvidos.

A perda média diária de fluídos, por meio da excreção, respiração, reações químicas e transpiração, varia de  1`a 3 litros. A ingestão de grande quantidade de proteínas também necessita de grande quantidade de fluídos.

A 2% de desidratação, o organismo tem sua capacidade de trabalho diminuída para cerca de 12 a 15%. Além disso, a temperatura do corpo e batimentos cardíacos aumentam durante os períodos de desidratação. O mecanismo de prevenção do corpo é estimular a sensação de sede antes que ocorra a desidratação.

A ameaça mais comum da desidratação é causar vômitos e diarréia, fato que exige, não só o recomposição dos fluidos, mas, também, dos eletrólitos e minerais.

De qualquer maneira, quando o corpo é privado dos fluidos, ele irá extrair a água de todas as reservas antes mencionadas, em um esforço de manter o volume sangüíneo crítico e a temperatura corporal segura. Uma prolongada baixa ingestão de água, com alta ingestão de sódio ou uso prolongado e excessivo de diuréticos como cafeína, álcool e outras substâncias, pode desencadear uma variedade de respostas hormonais, resultando numa retenção de líquidos para sobrevivência. Através do aumento da ingestão de água, essa resposta de retenção de líquido será eficazmente revertida, ocorrendo uma perda da massa de água em excesso.

Os desequilíbrios dos fluídos contribuem para a ocorrência de distúrbios metabólicos que podem ser facilmente reduzidos pela simples hábito de se tomar mais água, pelo menos de 8 a 10 copos diários.

A água pode ser absorvida pelo intestino delgado a uma taxa máxima de  300 gramas a cada 20 minutos e deve ser ingerida durante e após os exercícios (especialmente em climas quentes e úmidos). A água gelada entra no intestino delgado mais rápido, sendo, dessa forma, assim recomendável.

Quando a atividade física exigir demasiada sudorese, simplesmente anote seu peso antes e após a atividade e ingira 400 gramas de água por 400 gramas de perda de peso, a uma taxa acima descrita (300 gramas a cada 20 minutos).  

Nunca ingira sódio durante a atividade física. O aumento da concentração de sódio no sangue resultará numa retirada  de fluidos dos músculos que se exercitam. Isso pode causar cãibras severas e aumenta a suscetibilidade a  hipertemia tais como choque térmico e exaustão pelo calor.

  Sport Drinks

A permanente reposição de água é a primeira preocupação durante os exercícios. Sports drinks (bebidas energéticas) contêm açúcar simples que diminui a taxa de absorção dos fluídos necessários, e não devem ser usados antes do final dos exercícios. Essas bebidas têm valor após os exercícios devido aos seus componentes minerais e eletrolíticos.

Entretanto, para melhores resultados, é recomendável diluir essas bebidas em 50% de água fria. 

Da mesma forma, mantenha-se afastado de qualquer suplemento de aminoácidos que seja produzido por um processo chamado "hidrólise". Alguns aminoácidos ficam comprometidos nesse processo e, portanto, tornam-se inúteis. Esses suplementos também podem incluir alguns subprodutos tóxicos formados durante o processamento.

O que nos faz sentir sede?

O sódio, que é responsável pela retenção de fluídos, é o responsável pela nossa sensação de sede. Durante o dia, estando a pessoa em estado ativo ou não, existe uma redução gradual dos fluídos do sangue derivada das reações químicas. Evidentemente, isso ocorre muito mais rapidamente durante os exercícios do que em repouso .

Quando os fluídos são perdidos e o sódio permanece, existe um aumento na concentração de sódio no sangue. Quando essa concentração atinge um certo nível, o cérebro é acionado para criar a sensação de sede. Com a ingestão de água , a concentração de sódio é diluída a níveis aceitáveis, diminuindo a sensação de sede criada no cérebro.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Voltar